Quinta, 02 Março 2017 00:00

Gestores elaboram planejamento estratégico da Unemat

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

 Nos últimos dois anos, os gestores governamentais Julio Cezar de Lara e Gisele Fontes se dedicaram à elaboração do Planejamento Estratégico Participativo da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). O documento foi concluído em dezembro de 2016 e irá subsidiar as tomadas de decisão e as ações da gestão e de toda comunidade acadêmica pelo período de 10 anos.

Os trabalhos de elaboração do primeiro planejamento de longo prazo da instituição foram iniciados em 2015 e coordenados por um comitê composto por gestores governamentais, professores e técnicos da universidade.


Além do Comitê de Coordenação, também foram formados um grupo de trabalho, composto por representantes de todas as pró-reitorias, e equipes técnicas regionais, com representação de todas as unidades administrativas.


Após a formação dos grupos, foi elaborado um plano de trabalho que orientou o processo de planejar e pensar a universidade, sendo este dividido em sete etapas: preparatória; de formação de multiplicadores; de análise diagnóstica; de construção das diretrizes; de construção de estratégias; de delimitação de mecanismos de acompanhamento e da consolidação do plano.


Durante a etapa preparatória foi realizado um diagnóstico da instituição e buscou-se o envolvimento de todos os servidores na construção de um planejamento estratégico participativo e democrático. 

 

“Após a definição das formas de trabalho e da metodologia que seria adotada, era preciso comunicar e mobilizar a comunidade acadêmica para a realização do projeto. Para isso, nós convidamos e incentivamos ao máximo a participação de todos nas discussões acerca dos rumos da Unemat, proporcionando a oportunidade de se envolverem no processo de planejamento da universidade”, explicou Julio Cezar.


Na segunda etapa, os servidores da Unemat foram apresentados ao plano de capacitação, cujo objetivo era sensibilizar, conscientizar e estimular a comunidade acadêmica a se envolver com o Planejamento Estratégico Participativo.


“Nessa etapa nós buscamos capacitar um grupo de servidores selecionados para atuar como multiplicadores do processo de planejamento. Para isso, foram realizados seminários nos cinco polos onde estão localizados os câmpus da universidade”, acrescentou Julio.


As terceira (análise diagnóstica), quarta (construção das diretrizes) e quinta etapas (construção da estratégia) aconteceram de forma concomitante.


Com base nas discussões realizadas em seus câmpus e nos dados apresentados pelo Grupo de Trabalho, foi feito um diagnóstico da universidade. Posteriormente, foram definidos os fatores críticos de sucesso e dados os encaminhamentos para construção das diretrizes. 


“A metodologia utilizada para esta etapa foi efetuada através de uma abordagem democrática e participativa, com debates e acordos que consolidaram as diretrizes estratégicas”, ressaltou o gestor.


A construção das estratégias ocorreu da mesma forma que as demais etapas: com discussões e debates nas 14 unidades organizacionais, seguidos de um evento, durante o qual representantes das diversas unidades apresentaram, debateram e ajustaram seus trabalhos para, em seguida, iniciar a elaboração de um plano de ação.


A redefinição da missão, da visão, dos valores e dos princípios da universidade também fez parte do processo de elaboração do Planejamento Estratégico. Foram definidos ainda os objetivos e ações a serem implementados por unidade administrativa e os objetivos de curto, médio e longo prazo, sendo estes classificados em objetivos de alta urgência, de urgência moderada e de baixa urgência.


Desafio


Elaborar um planejamento estratégico de longo prazo para uma universidade como a Unemat, que possui 14 câmpus em vários polos do estado, foi, na avaliação da gestora governamental Gisele Fontes, um grande desafio. Gisele acompanhou os primeiros seis meses do processo, período durante o qual integrou o Comitê de Coordenação dos trabalhos.


“O planejamento de uma universidade não é como o de um setor ou um órgão. É algo totalmente diferente e essa foi uma experiência nova para todos nós. Construímos um modelo de metodologia de forma democrática, ouvindo representantes de todos os câmpus e buscando atender as necessidades da Unemat. Uma grande logística foi montada para possibilitar o deslocamento pelos diversos polos do estado e para dar suporte ao trabalho como um todo. Foi realmente um desafio”, relatou a gestora.


Após a conclusão do planejamento, Gisele destaca a necessidade do monitoramento das ações desenvolvidas pela universidade. 


“Agora é preciso monitorar a execução do planejamento até o alcance das metas e objetivos. A Unemat precisa alcançar certos patamares de avaliação de educação. O primeiro passo para isso já foi dado, com a definição de um planejamento estratégico, mas os resultados não são alcançados da noite para o dia. Isso envolve diversos fatores, inclusive uma mudança de cultura por parte dos atores envolvidos”, frisou.

 

RENATA NEVES
Assessoria da AGGEMT

 

Ler 451 vezes Última modificação em Domingo, 05 Março 2017 10:55

Parceiros

Banner 1
Banner 2
Banner 3
Banner 4
Banner 5
   
: