Terça, 21 Novembro 2017 13:36

Parque Tecnológico será construído em 2018

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

 

O primeiro Parque Tecnológico de Mato Grosso vai gerar aproximadamente 1,3 mil empregos e diversos benefícios ao estado.

 

 

RENATA NEVES

Assessoria AGGEMT

 

Um ambiente criado para fomentar o compartilhamento de ideias e projetos inovadores, que possam ser transformados em novos produtos e soluções para o Poder Público e a iniciativa privada. Este é o conceito do Parque Tecnológico, que será construído pelo Governo do Estado em 2018.

 

O edital para construção do Parque Tecnológico foi lançado no início do mês pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secitec) e é resultado do trabalho realizado por uma equipe multidisciplinar desde 2015. O espaço planejado especialmente para estimular a criatividade já existe em outros estados brasileiros e será o primeiro em Mato Grosso.

 

O gestor governamental Washington Fernando da Silva, que respondeu pela gestão do projeto de 2015 a julho de 2017, destaca a importância da iniciativa para o desenvolvimento do estado.

 

“O Parque Tecnológico vai favorecer o empreendedorismo em Mato Grosso. Trata-se de um ambiente híbrido, onde estarão presentes representantes das esferas pública e privada e também grandes talentos que estão hoje nas universidades ou atuando no mercado de trabalho. Todos com o mesmo propósito: inovação. Essas inovações poderão ser implantadas aqui mesmo e também vendidas para o mundo todo”, diz.

 

O Parque Tecnológico será construído em uma área de 16 hectares e contará com um centro de inovação e um centro de pesquisa, além de incubadoras, aceleradoras e outros espaços.

 

Segundo Washington, o parque irá atrair diversas empresas para Mato Grosso e deverá gerar aproximadamente 1,3 mil empregos diretos e indiretos, além de outros benefícios para o estado.

 

“Esse compartilhamento de ideias entre pessoas empreendedoras, que já acumulam experiências de sucesso, e outras que estão começando é muito enriquecedor e cria uma corrente positiva, favorecendo o surgimento de novas empresas e talentos. Além de gerar emprego e renda, o investimento em novas tecnologias pode resultar na redução do impacto ambiental”, ressalta.

 

Na avaliação do gestor governamental, o desenvolvimento de inovações tecnológicas para produção agropecuária, por exemplo, poderá contribuir de sobremaneira com o setor do agronegócio e alavancar a economia do estado.

 

Plano Setorial

 

A implantação de Parques Tecnológicos é uma das ações previstas na Agenda Estratégica de Ciência, Tecnologia e inovação, elaborada pela Secitec, com vistas à implantação de uma política estadual de estímulo à inovação.

 

Para desenvolvimento dos trabalhos foi criado um comitê gestor composto por órgãos e entidades representativas do setor privado, acadêmico e do governo.

 

“Em apenas um ano e meio conseguimos estruturar o projeto e viabilizar o terreno e os recursos necessários para sua construção. Isso foi possível graças ao empenho de toda a equipe e ao apoio da ex-secretária de estado de Ciência e Tecnologia, Luzia Helena, que me designou para a função, e do atual secretário, Domingos Sávio, que acreditou no nosso trabalho e nos deu as condições necessárias para prosseguirmos”, afirma Washington.

 

O Parque Tecnológico será construído na região do Chapéu do Sol, em Várzea Grande. A obra terá investimento de R$ 8 milhões e os recursos serão provenientes de Termo de Cooperação Técnica celebrado com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

 

 

 

 

 

Ler 17 vezes Última modificação em Terça, 21 Novembro 2017 13:42

Parceiros

Banner 1
Banner 2
Banner 3
Banner 4
Banner 5
   
: